Desporto

Fernando Santos: "Temos sempre pressão, com ou sem Ronaldo"

O selecionador nacional prometeu uma equipa cheia de ambição para bater o México e arrecadar o terceiro lugar na Taça das Confederações

Fernando Santos falou este sábado pela primeira vez a nível público sobre a decisão da Federação Portuguesa de Futebol em dispensar Cristiano Ronaldo dos trabalhos da Seleção nacional ainda com a Taça das Confederações a decorrer. O selecionador português garante que a equipa não vai sofrer com a ausência do capitão.

"Há muitos meses que tenho conhecimento dessa situação. Obviamente que durante o estágio o jogador comunicou-nos que tinha sido pai. Ficámos satisfeitos, mas fê-lo de uma forma normal, de quem quer dar a conhecer algo de muito importante que aconteceu na sua vida, mas manifestando uma disponibilidade total para esta prova que íamos disputar. Isso é muito importante. Mas a partir do momento em que não atingimos o nosso objetivo principal, que era chegar à final, entendemos com o presidente que seria bom estar com a sua família e ver os seus filhos. A nossa atitude foi correta. Compromisso? A equipa é o comprometimento. Não há compromissos com o jogador, mas sim com a equipa. O Cristiano é parte integrante da Seleção. Não é por não estar um jogador que o compromisso deixa de existir. Será um jogo com o mesmo empenho e vontade das duas equipas para o vencer. Não há jogos com mais ou menos importância", realçou o técnico luso.

A derrota com o Chile nos penáltis, nas meias-finais, "deixou marcas", assumiu Fernando Santos. Ainda assim, garante que os jogadores estão focados no objetivo que resta alcançar. "Obviamente que [a eliminação] nos deixou tristes, desgostosos e há um primeiro embate a seguir ao jogo e no dia seguinte foi muito difícil. Mas isso não invalida o compromisso que esta equipa tem desde há dois anos e meio: discutir a final em todas as competições em que entra. As coisas já estão recuperadas e estamos a entrar na normalidade. Mostrámos claramente que Portugal entra nas provas com um firme propósito. Que é o de chegar à final e vencê-la. É este estado de espírito que vai ter de permanecer e vai permanecer seguramente.Tenho a certeza que estes jogadores estão totalmente focados e disponíveis para o jogo de amanhã [domingo]", atirou o selecionador nacional, antevendo a partida com o México, que se disputará às 13 horas deste domingo.

Fernando Santos, de resto, não fugiu às críticas que se têm abatido sobre a Seleção nacional, nomeadamente em relação às exibições apresentadas nos jogos de maior grau de dificuldade. "Percebo-as e convivo bem com elas. Eu próprio faço o balanço dos jogos. Mas esta equipa deu ao futebol português um dos seus maiores feitos, se não o maior. Esse mérito nunca poderá ser retirado e confiem na equipa porque mais uma vez, aqui na Taça das Confederações, mostrou que não vai a uma competição só por ir, mas para tentar vencê-la. Acreditem nestes jogadores porque vão continuar a fazer muito para dar muitas alegrias ao futebol português", prometeu o técnico, deixando ainda elogios ao adversário deste domingo: "O México fez uma excelente prova também. Quer na fase de grupos quer no jogo da Alemanha: sofreu dois golos muito cedo, mas depois mostrou o que fez na fase de grupos. Muita qualidade, dinâmica e determinação. E é isso que vai acontecer, como no primeiro jogo."

Também André Silva compareceu perante os jornalistas, e também o jovem avançado não conseguiu esconder a desilusão pela eliminação nas meias-finais, embora garantindo empenho máximo para o jogo que falta. "Estaria a mentir se dissesse que preferia estar aqui do que na final, mas vamos encarar o jogo com a máxima responsabilidade e vamos fazer tudo para ficar em terceiro lugar", realçou o atacante, lembrando o lance, logo no início da partida com o Chile, em que não conseguiu marcar só com Claudio Bravo pela frente: "Lembro-me que no passe do Ronaldo senti que estava isolado. Tentei fazer o golo, mas foi uma boa defesa. Tentei superar isso e continuar focado no jogo. Mas já passou e é preciso pensar agora no México."

O novo avançado do AC Milan também abordou a questão da dispensa de Cristiano Ronaldo. "Claro que jogar com melhor jogador do Mundo é outra coisa. Ele não está cá, mas temos outros jogadores para o lugar dele e vão dar o melhor. Eu também vou dar o meu melhor e espero que as coisas corram bem, mesmo sem ele aqui", perspetivou André Silva.