Desporto

Chovem estrelas em Alvalade

Fábio Coentrão e Mathieu foram oficializados nos últimos dias pelo Sporting, que assim junta ex-jogadores de Real Madrid e Barcelona no mesmo plantel: um luxo pouco visto em Portugal.

Coentrão na quarta-feira, Mathieu na sexta. A semana foi atarefada para os lados de Alvalade, mas terminou com as notícias mais desejadas pelos adeptos leoninos: as duas ‘bombas’ foram asseguradas. O internacional português chega por empréstimo do Real Madrid, ultrapassadas que estão as burocracias inerentes ao salário que irá auferir de leão ao peito – bem como as dúvidas sobre a sua condição física, a qual o tem afastado durante largos períodos de tempo dos relvados nas últimas três temporadas.

Na hora da oficialização do acordo, Coentrão fez questão de frisar que, apesar de ter representado «outras equipas», sempre foi «feito de Sporting», frase inserida numa campanha de marketing dos leões mas que caiu muito mal entre os adeptos do Benfica – recorde-se que o jogador de 29 anos representou as águias entre 2007 e 2011 e, desde então, sempre se definiu como benfiquista. No verão de 2015, chegou mesmo a garantir que, em Portugal, só jogaria de águia ao peito. Afinal...

Do outro gigante de Espanha chega Mathieu. O defesa francês já estava a treinar há alguns dias às ordens de Jorge Jesus, no que ambos os clubes definiram como um «período de experiência», e acertou na sexta-feira a desvinculação com os blaugrana, assinando pelo Sporting a custo zero por dois anos, com cláusula de rescisão de 60 milhões de euros. Mathieu, de 33 anos, pode jogar a central ou a lateral-esquerdo. Cumpriu as últimas três temporadas no Barcelona, realizando 91 jogos e apontando quatro golos. Pelos blaugrana, conquistou nove títulos em três temporadas, entre os quais duas Ligas espanholas e uma Liga dos Campeões.

O Sporting conseguiu assim algo raro num clube em Portugal: ir contratar jogadores diretamente ao Barcelona e aoReal Madrid na mesma temporada. Desde 2000, tal só acontecera duas vezes no Benfica e uma no FC Porto. As águias fizeram-no em 2011/12, quando asseguraram os serviços de Garay (ex-merengue) e Nolito (ex-blaugrana), e já tinham conseguido algo semelhante dez anos antes, quando contrataram Simão ao Barça e Júlio César ao Real – o central brasileiro, todavia, havia representado Milan e Real Sociedad em 2000/01 por empréstimo dos merengues.
Já os dragões ‘uniram’ os dois rivais espanhóis em 2015/16, ao juntar no mesmo plantel Iker Casillas, proveniente do Real, e Tello, extremo que cumpria o segundo período de empréstimo ao FC Porto pelo Barcelona.

Primeiro esboço
Apesar da oficialização do acordo, Mathieu ficou de fora da comitiva leonina que seguiu na sexta-feira para o Algarve, onde o Sporting defrontou o Belenenses, no segundo teste da pré-temporada. Doumbia e Fábio Coentrão, os outros mais recentes reforços, também não seguiram viagem, ficando a trabalhar na Academia de Alcochete. Pelo contrário, André Pinto, Piccini, Mattheus Oliveira, Battaglia e Bruno Fernandes foram chamados, podendo assim mostrar-se pela primeira vez aos adeptos leoninos.

Os leões, refira-se, já tinham realizado um jogo-treino durante a semana que passou, frente ao Cova da Piedade, equipa que compete na II Liga. O encontro, disputado à porta fechada em Alcochete, terminou com um 2-0 favorável ao Sporting, com golos de Bas Dost e Matheus Pereira. Nestes aprontos, o conjunto leonino ainda apresentou uma versão bastante alternativa, dadas as ausências dos elementos que estiveram ao serviço das seleções e que ainda gozam as suas férias, como Rui Patrício, Beto, William Carvalho, Adrien e Gelson Martins. Bryan Ruiz, convocado para representar a Costa Rica na Gold Cup, só chegará já muito perto do arranque oficial da temporada. Isto, se chegar, pois o costarriquenho está no mercado – não é dispensável, mas poderá ser transferido caso chegue uma proposta considerada vantajosa pela estrutura que dirige o futebol leonino.