Internacional

Marido de Isabel dos Santos condenado a um ano de prisão

Denúncia da sentença foi feita pelo próprio no twitter

O empresário congolês Sindika Dokolo, genro do chefe de Estado angolano, afirmou no twitter que foi condenado a um ano de prisão pela República Democrática do Congo.

O também colecionador de arte atribui ao Presidente Joseph Kabila, de quem é crítico, a condenação.

"Quando inauguro uma fábrica de 400 milhões de dólares [cimenteira em Luanda], JKabila [Joseph Kabila] faz-me condenar a um ano de prisão por um bocado de terra. Senhor Kabila! Vai-se perder na sua Justiça", escreveu Sindika Dokolo.

O genro do Presidente angolano foi condenado à revelia por um tribunal de Kinshasa a 12 meses de prisão por fraude imobiliária.

Dokolo sublinhou que não há qualquer credibilidade na acusação: "Investi 400 milhões de dólares numa fábrica. Querer condenar-me por roubar um milhão [de dólares] não é credível".

Pouco se sabe sobre o processo de condenação, mas esta não seria a primeira vez que um adversário de Kabila era sentenciado com uma pena de prisão, em junho o principal rival do Presidente, Moise Katumbi, foi condenado também por fraude imobiliária pouco depois de ter anunciado a sua candidatura às presidenciais.