Sociedade

Atores são vítimas de burla na RTP

Os atores e equipa técnica da série em causa estão com os seus ordenados em atraso desde o passado mês maio 

O elenco da série “Ministério do Tempo”, da RTP, denunciou em comunicado a falta de pagamento dos ordenados da equipa.

Os atores e equipa técnica da série em causa estão com os seus ordenados em atraso desde o passado mês maio e as gravações de “Ministério do Tempo” estão consequentemente paradas desde essa data. Mariana Monteiro, já tinha denunciado a situação numa publicação partilhada na sua página de Facebook no passado dia 4 deste mês, na qual falava da falta de profissionalismo das produtoras contratadas referentes à série.

Após de uma primeira temporada com alguns percalços, a RTP decidiu entregar a produção a uma nova empresa - a JustUp. Agora Luís Valente, administrador da Just Up, responsável pela série, confirmou ao Correio da Manhã que as dívidas rondam os 200 mil euros. Um valor que foi alegadamente desviado pelo produtor e seu primo Maurício Ribeiro.

“A Just Up foi lesada e burlada pelo produtor Maurício Ribeiro em dezenas de milhares de euros”, referiu Luís Valente.

Confrontado com as acusações, Maurício Valente Ribeiro, que foi afastado da Just Up, negou todas as acusações: “ É impossível, nunca tive acesso às contas, só o Luís Valente é que as movimentava”, afirmou ao CM, realçando que se afastou da Just Up por não concordar com a gestão que estava a ser feita.

Luís Valente não concorda e refere ainda que o seu primo está a mentir e que a situação vai ser resolvida criminalmente.