Sociedade

Pedrógão. Meo não vai penalizar clientes com casas destruídas pelo fogo

Operadora reage assim à denúncia de que estaria a penalizar familiar de uma das vítimas do incêndio

Afinal, a Meo não vai cobrar nem penalizar os familiares das vítimas mortais do incêndio de Pedrógão Grande.

A operadora avançou com a informação depois da denúncia de que teria cobrado 139 euros de penalização pelo cancelamento do contrato de uma vítima mortal. O pai da vítima comunicou a morte do filho à Meo, mas a operadora acabou por exigir o pagamento de uma multa por o contrato cancelado estar ainda no período de fidelização.

A operadora garante que a reposta dada ao queixoso foi automática e que a situação já está resolvida.

Num esclarecimento enviado à agência Lusa, a MEO refere que não vai cobrar "nem mensalidades, nem penalização aos herdeiros dos clientes que infelizmente faleceram nos incêndios em Pedrógão", assim como não vai cobrar "assinaturas nem penalização" a todos os clientes "que viram as suas casas destruídas. A operadora decidiu ainda "inibir a faturação por três meses a todos os clientes que viram as suas habitações afetadas naquele incêndio".