Video

O excesso de açúcar pode levar à depressão

Pesquisa foi feita no Reino Unido e resultados foram surpreendentes.

Após vários estudos terem provado que o açúcar tem um efeito negativo e direto no ganho de peso, assim como no aparecimento de doenças de estilo de vida como é o caso da diabetes e do cancro, um novo estudo realizado vem reforçar a ideia de que o açúcar também faz mal à saúde mental.

Este novo estudo vem revelar que este alimento, o açúcar, pode mesmo ser o causador de depressão no caso do sexo masculino.

O estudo, liderado por Anika Knüppel da Universidade College London, no Reino Unido, foi publicado esta semana na revista Scientific Reports e "os resultados mostram o efeito adverso a longo prazo na saúde mental dos homens, ligado ao excessivo consumo de açúcar proveniente de alimentos e bebidas doces".

Os altos níveis de consumo de açúcar já tinham sido ligados a uma prevalência mais alta de depressão, no entanto, até agora, os cientistas não sabiam se a ocorrência do problema mental podia desencadear um consumo maior de açúcar, ou se os doces é que levavam à depressão.

Assim, de forma a descobrirem se a voracidade por açúcar é a causa ou consequência de problemas mentais, os cientistas analisaram, ao longo de 22 anos, os dados de 8087 homens e mulheres do Reino Unido com idades compreendidas entre 39 e 83 anos.

Para um terço dos homens, aqueles com maior consumo de açúcar, houve um aumento de 23% da ocorrência de problemas mentais após cinco anos.

Embora o estudo tenha sido realizado com homens e mulheres, a ligação do açúcar e das doenças mentais apareceu só no grupo masculino. "Esse resultado foi bastante inesperado e não encontrámos uma boa explicação para isso. Mas não é impossível que os resultados também se apliquem a mulheres”.