LifeStyle

Fumar pode aumentar o risco de ansiedade e de paranóia

Um grupo de neurocientistas descobriu que os fumadores têm uma resposta ao medo muito maior do que as pessoas que não fumam.

Não é novidade, fumar deixa as pessoas mais predispostas a sofrer de ansiedade, mas agora um novo estudo revela que para além da ansiedade, os fumadores também têm um risco maior de sofrer de paranóia, fobias e outras condições relacionadas com o medo crónico.

Os investigadores da University Medical Centre, Hamburgo-Eppendorf, concluíram, de acordo com um estudo, que o tabaco pode reduzir a capacidade de o cérebro reprimir as memórias relacionadas com o medo, deixando assim as pessoas que funmam menos capazes de lidar com o medo e com a ansiedade.

Isto é algo que pode ter implicações sérias, em pessoas que têm trabalhos nos quais estão em maior risco de desenvolver stress pós-traumático, como é  caso dos militares.

Segundo o Daily Mail, os investigadores acreditam que os químicos presentes no fumo do tabaco podem interferir com a troca de mensagens entre os neurotransmissores no cérebro que estão envolvidos no controlo do medo.