Desporto

Ténis. João Sousa volta a ter motivos para sorrir

O número 1 português está nas meias-finais do Torneio de Kitzbuhel, na Áustria, e já sabe que terá entrada direta no Masters 1000 do Canadá, devido à desistência de Andy Murray

Os últimos meses não foram nada fáceis para João Sousa, mas agosto está a começar muito bem para o número 1 do ténis português. O tenista vimaranense apurou-se esta quinta-feira para as meias-finais do ATP 250 de Kitzbuhel, na Áustria, e ficou ainda a saber que, devido a desistência de Andy Murray, vai ter entrada direta no Masters 1000 de Montreal, no Canadá, que se disputa na próxima semana.

João Sousa, 62º colocado do ranking ATP, derrotou esta quinta-feira o austríaco Gerald Melzer, atual número 150 do mundo e irmão do mais famoso Jurgen Melzer (ex-top 10), por 2-6, 6-1 e 6-3, após 1h50. Esta sexta-feira terá pela frente outro austríaco: o jovem Sebastian Ofner, número 157 mundial, que aos 21 anos atravessa o melhor momento da carreira - há um mês, por exemplo, chegou à terceira ronda de Wimbledon vindo da fase de qualificação.

Esta é a terceira vez em 2017 que João Sousa chega ao top-4 de um torneio do principal circuito masculino, repetindo os feitos de Auckland (perdeu na final) e São Paulo (caiu nas meias-finais).

Em relação ao Masters do Canadá, a desistência de Andy Murray tem ainda outra consequência imediata: se chegar às meias-finais, Rafa Nadal pode voltar a ser o número 1 do mundo. Já Roger Federer ficará muito perto desse objetivo caso vença a prova.