Politica

Centeno: "há uma possibilidade" de ser o próximo presidente do Eurogrupo

Ministro das Finanças português deu uma entrevista ao El País

Mário Centeno admitiu que existe “uma possibilidade” de ser o próximo presidente do Eurogrupo, após o final do mandato de Jeroen Dijsselbloem.

O jornal espanhol El País entrevistou o ministro das Finanças português, na cidade de Santander, depois de ter participado numa conferência da Universidade Internacional Menéndez Pelayo.

Questionado sobre a hipótese de se candidatar a presidente do Eurogrupo, Centeno foi perentório: "Não vou dizer que não há uma possibilidade".

Recorde-se que, em abril, o Expresso noticiou que o ministro português foi sondado para ocupar o lugar do holandês Dijsselbloem.

Na entrevista, Centeno falou também sobre a situação económica de Portugal, justificando a sua melhoria com três fatores: "sanear o sistema financeiro", "a estabilização da banca" e "a mudança política".

O ministro das Finanças admitiu que "ao princípio as coisas foram difíceis" com a Comissão Europeia. Em causa estava a opção por parte do governo português de baixar os impostos – a Europa não encarou bem esta medida e olhava para o executivo português como “um Governo sem experiência". "Estavam errados: cumprimos as metas orçamentais e saímos do Procedimento por Défices Excessivos", afirmou.