LifeStyle

Este vira minhoto prepara-se para entrar no Guinness

Vão juntar-se pelo menos 545 pessoas a dançar a coreografia

Quem vai a Ponte da Barca, principalmente durante o verão, percebe que o Vira é tão natural para aquela terra como o é a praia fluvial, o vinho verde ou a mesa farta. Dança-se nos ranchos, nas rodas improvisadas na praça principal da vila, ou em qualquer esquina, basta que haja uma concertina pronta a dar os acordes.

Para fazer ver que o vira aqui é coisa séria, Ponte da Barca prepara-se para entrar no Livro de Recordes do Guinness, ao juntar no próximo domingo às 17 horas pelo menos 545 pessoas a dançar a coreografia. Este número é o exigido para bater o anterior recorde que pertence à ilha do Pico, que juntou 544 pessoas na maior roda de Chamarrita do mundo, um baile típico do folclore dos Açores.

Para entrar no Livro dos Recordes, o Vira Minhoto, integrado nas festas de S. Bartolomeu, conta com a participação dos 15 grupos folclóricos do concelho. Com estes grupos, o número mínimo está assegurado, mas a autarquia apela a que todos participem. “Basta saber dançar o vira para participar”, garante o presidente da câmara.