Internacional

Herdeiro da Samsung condenado a 5 anos de prisão

O neto do fundador da Samsung, Lee Jae-yong, de 49 anos, foi condenado a cinco anos de prisão, por ser culpado dos crimes de suborno, perjúrio e desfalque.

O herdeiro do grupo sul-coreano foi, esta sexta-feira, condenado a cino anos de prisão. O neto do fundador da marca foi considerado culpado por crimes de suborno, prejúrio e desfalque.

A sentença foi conhecida esta sexta-feira, e o gestor da empresa tem estado em prisão desde fevereiro, tendo reivindicado sempre a sua inocência ao longo do julgamento, onde foram também condenados outros antigos gestores da empresa.

Terá sido pedida uma pena de prisão de 12 anos, mas os sdvogados de Lee Jae-yong  já comunicaram a intenção de recorrer.

Lee seria o sucessor na liderança da Samsung, mas agora passa a ser mais um gestor da marca a ser condenado, numa lista que inclui o seu pai, Lee Kun-hee, que é o atual presidente não executivo da empresa, e que foi condenado a uma pena suspensa de três anos, por evasão fiscal e desvio de verbas da empresa.

Este caso, que envolveu outros altos quadros da Samsung está a ser considerado o julgamento do século na Coreia do Sul.