Round2_SOL

Cônsul de Orleães representa Governo português no funeral de lusodescendente abatido pela polícia

Cerimónia realiza-se este sábado em Châlette-sur-Loing

O Governo português vai estar representado no funeral do lusodescendente abatido pela polícia em França pelo Cônsul honorário de Orleães. A informação foi avançada ao i pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros, que reitera estar a acompanhar este caso desde a primeira hora.

As autoridades portuguesas solicitaram ao Cônsul-geral em Paris esclarecimentos  sobre os factos ocorridos e as circunstâncias que justificaram a  atuação das autoridades policiais. "Tendo em conta que se trata de um cidadão com dupla nacionalidade e tendo em conta as circunstâncias em que a morte ocorreu, este pedido  de informações às autoridades francesas é um procedimento normal. O Governo português já contactou igualmente com a família, aguardando agora a conclusão do inquérito levado a cabo pelas autoridades francesas", informou o MNE.

Segundo o SOL apurou, o funeral de Luís Bico, de 48 anos, realiza-se este sábado, pelas 10 horas, na igreja de Nossa Senhora da Compaixão, em Châlette-sur-Loing. O lusodescedente foi abatido pela polícia no passado sábado, quando recusou sair da viatura onde se encontrava e tentou escapar a um cerco policial. O homem, nascido já em Montartgis, a cidade ao lado de Châlette, terá ameaçado uma pessoa na rua com uma faca, o que colocou a polícia no seu encalço. A imprensa avança que o homem sofria de problemas psicológicos, o que o SOL confirmou junto de fonte da família.

A comunidade portuguesa está indignada com o caso e fala de um uso desproporcional de força por parte da polícia. Nos últimos dias alguns dos jovens que assistiram ao tiroteio incendiaram veículos e causaram alguns desacatos na via pública no bairro onde vive esta família portuguesa, na fronteira entre Montargis e Châlette, como forma de protesto contra as autoridades.