Internacional

Supremo Tribunal anula eleições no Quénia

O Supremo Tribunal anulou a vitória de Uhuru Kenyatta decidindo que estas foram manipuladas eletronicamente

O Supremo Tribunal anulou as recentes eleições no Quénia que tinham dado a vitória ao presidente e recandidato Uhuru Kenyatta e ordenou a realização de novas eleições nos próximos 60 dias.

"O primeiro responsável [a comissão eleitoral] falhou, negligenciou ou recusou conduzir as eleições presidenciais de uma forma consistente com os ditames da Constituição", declarou David Maranga, juiz do Supremo Tribunal, aquando do anúncio da decisão. 

O candidato da oposição, Raila Odinga, tinha apresentado ao tribunal uma petição a pedir a anulação das eleições por alegadas fraudes eleitorais. Entre os seis juízes que compõem esta instância judicial quatro decidiram pela anulação.

A decisão do tribunal poderá levar à intensificação da instabilidade política no país e dá início a uma nova corrida eleitoral para o cargo mais importante do país. O Quénia tem uma longa história de eleições contestadas e de violência política.