Transportes

Mercedes desafia Uber

A Daimler vai começar um serviço de partilha de boleias em Londres ainda este ano. A dona de Mercedes expande assim o serviço que tem cooperação com a Via Transportation, que já faz um milhão de viagens por mês em Nova Iorque, Chicago e Washington. 

Em comunicado conjunto, as empresas alemã e norte-americana anunciam ainda que o serviço, que terá sede em Amesterdão, será alargado a outras cidades europeias no futuro próximo.

A Via Transportation, que trabalha com a Daimler desde 2015, terá de angariar 200 milhões de dólares para financiar esta expansão. A dona da Mercedes é o principal investidor e a unidade Mercedes-Benz Vans vai contribuir com 50 milhões de dólares, mas o montante em causa para o serviço londrino ficou por revelar.

“Os serviços de partilha de boleias permitem várias formas de tornar o trânsito citadino eficiente, com base na procura e sustentável”, diz o responsável da Mercedes-Benz Vans. “A Via é um dos serviços de maior sucesso do setor de partilha de boleias enquanto a Mercedes-Benz Vans tem os veículos perfeitos”, acrescenta Volker Mornhinweg.

Os fabricantes de automóveis estão a aumentar os investimentos em parcerias com empresas de partilha de boleias à medida que as pessoas que vivem nas cidades parecem menos inclinadas a serem donas de um carro.

Em agosto a Toyota investiu na Grab, o principal serviço de partilha de boleias. No verão de 2016 já tinha adquirido uma percentagem da Uber, o líder mundial desta tecnologia.

Com a partilha de boleias em carrinhas Mercedes Vito e V-Class, a Daimler aumenta o seu portefólio de serviços para além da venda de carros, no qual já se inclui o programa de partilha de carros Car2Go e as aplicações Mytaxi e Moovel.

A parceira com a Via, que tem sede em Nova Iorque, estará aberta à cooperação com as autoridades de transporte público para o licenciamento. O serviço da Via liga vários passageiros que vão na mesma direção, permitindo que estes partilhem o mesmo veículo.

O CEO da Via, Daniel Ramot, citado pela agência AFP, diz que juntar esta tecnologia com a Mercedes-Benz Vans é “ideal para o nosso propósito de ter partilhas de boleias, eficientes, baratas, sustentáveis e convenientes para todo o lado”.