Sociedade

Lisboetas acreditam na Uber, mas continuam a usar carro próprio

71% dos lisboetas assumem que utilizam o carro pelo menos uma vez por dia

Os lisboetas estão mais do que convencidos das vantagens de plataformas como o Uber. Mais concretamente, 76% acredita que este tipo de aplicações são uma alternativa viável a utilizar diariamente o próprio carro.

No entanto, de acordo com o estudo da ORB, Lisboa destaca-se pela maior percentagem de utilização diária do carro próprio da Europa: 71% dos participantes do estudo assumem que utilizam o carro pelo menos uma vez por dia.

Ainda nas dicotomias, os lisboetas revelam-se dos europeus que mais utilizam os transportes públicos. Lisboa tem a segunda taxa mais alta no que diz respeito à utilização de metro ou comboio (só ultrapassada por Paris) com 49% dos inquiridos a utilizarem estes meios de transporte diariamente, e a mais alta utilização diária do autocarro, com 50% dos inquiridos a optarem por esta solução. Além disso, as preocupações ambientais estão presentes para mais de 93% dos inquiridos.

A utilização de transportes públicos só não é maior, porque os lisboetas acredtam que a rede não responde a todas as suas necessidades e, por isso, não largam o carro em definitivo.

O responsável pela Uber em Portugal, Rui Bento, defende que “este estudo confirma que os lisboetas veem na Uber uma alternativa conveniente ao carro próprio que pode complementar e estender o alcance das infraestruturas de transportes públicos existentes”. Em Lisboa, avança a empresa, 56% das viagens na plataforma têm início fora da zona de cobertura do Metro de Lisboa, e 72% terminam a menos de 500m de uma estação.”