Internacional

Produtos químicos usados para limpar carro comprometem buscas de cães-polícia

As buscas estão a ser realizadas perto da casa do suspeito 

O porta-bagagens do carro do principal suspeito do rapto de Maëlys Araújo terá sido limpo com um produto químico, usado geralmente para limpar jantes, que poderá estar a comprometer as buscas feitas pelos cães-polícia, diz o jornal francês LCI.

A publicação indica que o forte odor do produto químico faz com que os animais não consigam detetar o cheiro da criança, contudo fontes próximas do suspeito garantem que a extrema limpeza do veículo se derivou a uma possível venda.

O homem foi detido, novamente, este domingo, e presente a tribunal no mesmo dia depois de terem sido descobertos vestígios do ADN da criança no painel do seu carro. Pouco depois, acabou por confessar que a criança esteve no interior do veículo, contudo o suspeito continua a alegar a sua inocência.

Maëlys, de 9 anos, está desaparecida desde o dia 27 de agosto.