Desporto

Hóquei em patins. Portugal perde a final do Mundial nos penáltis

Recuperação épica no tempo regulamentar acabou por ser inglória. É o 17º título mundial para Espanha

Portugal perdeu a final do Mundial de hóquei em patins, caindo perante Espanha apenas no desempate por grandes penalidades, depois de um empate 3-3 no tempo regulamentar.

Foi um final inglório para uma recuperação épica da Seleção nacional, que ao intervalo perdia por 2-0. Nos primeiros quatro minutos da segunda parte, Hélder Nunes e Gonçalo Alves empataram, mas os espanhóis conseguiriam novamente passar para a frente do marcador a menos de dez minutos do fim. Quando faltavam apenas quatro segundos para o final do encontro, Portugal conquistou um livre direto, e na marcação, Hélder Nunes fez o 3-3 que levou o jogo para prolongamento.

Nesta fase, Espanha esteve mais perigosa, mas foi João Rodrigues, o capitão da Seleção nacional, a ter a ocasião mais flagrante, desviando um remate de Diogo Rafael para o poste no último segundo do prolongamento. Nas grandes penalidades, o guardião português Pedro Henriques ainda defendeu três remates, mas apenas João Rodrigues conseguiu marcar para Portugal, pelo que foi a seleção espanhola a fazer a festa no fim (2-1).

Este é o 17º título mundial para Espanha, que não vencia a competição desde 2013, quando completou um ciclo de cinco triunfos mundiais consecutivos. Portugal, por seu lado, não é campeão mundial desde 2003, numa edição realizada em Oliveira de Azeméis, e mantém assim os 15 triunfos na prova.