Internacional

Cadeia de restaurantes ameaçou despedir funcionários que tentassem fugir do furacão

“Não é permitido sair a uma sexta-feira para uma tempestade esperada a uma terça-feira”, disse a empresa 

Mesmo tendo sido dada uma ordem de retirada a mais de um terço da população da Flórida, a cadeia de restaurastes da Pizza Hut impediu que os seus funcionários se retirassem do seu posto de trabalho, ameaçando despedir quem tentasse fugir do furacão, diz a Fox News.

Um membro da equipa do restaurante de fast-food chegou a partilhar no Twitter uma fotografia do aviso emitido pela empresa com as regras do furacão, cujos funcionários deveriam seguir e cumprir fielmente.

De acordo com a empresa, “caso os empregados queiram fugir, têm de alertar o gerente e dizer quando planeiam regressar”, pois um empregado só tem direito “a um período de 24 horas antes da tempestade” e terá de estar de volta 72 horas depois.

“Não é permitido sair a uma sexta-feira para uma tempestade esperada a uma terça-feira”, uma vez que a loja iria fechar 6 a 12 horas antes da tempestade, o que segundo a empresa era o tempo suficiente para conseguir fugir do furacão que se aproximava.

Depois das 24 horas garantidas, os empregados devem voltar aos seus turnos, pois a “falha de aparecer aos turnos, independentemente da razão, vai ser considerada como uma falta e documentação será emitida”, lê-se.

A publicação rapidamente se alastrou nas redes sociais, e a cadeia de fast-food foi fortemente criticada por pôr em risco a vida dos funcionários. Contactada pela imprensa internacional, a Pizza Hut referiu que a loja situada na Florida não representava a empresa como um todo.