Desporto

Premier League. United implacável arrasa Everton (4-0) e cola-se ao "irmão" City

Red Devils não dão hipóteses no regresso de Rooney a Old Trafford. Domingo de goleadas também em Itália e Alemanha, com Nápoles e Dortmund insaciáveis

Ainda é cedo para fazer exercícios de adivinhação, mas parece bem claro que este ano as duas equipas de Manchester vão, de facto, lutar efetivamente pela conquista do título na Premier League. Para já, decorridas cinco jornadas, são os grandes candidatos, como atesta a tabela classificativa: United e City lideram com os mesmos pontos (13 em cinco jogos) e até uma diferença de golos igual (16 marcados e dois sofridos).

Um registo que ficou definido na tarde de ontem, com os Red Devils de José Mourinho a responder à goleada do City na véspera (6-0 no terreno do Watford de Marco Silva) com números também contundentes: 4-0 ao Everton, no jogo que assinalou o regresso de Wayne Rooney a Old Trafford - ovacionado de pé pelos adeptos do United na hora de ser substituído, aos 82’. Tudo se começou a decidir logo aos quatro minutos, num golo antológico de Valencia, e viria a ficar sentenciado nos últimos dez minutos, com golos de Mkhitaryan (83’), Lukaku (89’) e Martial (90’+2’, de penálti).

No outro jogo grande do dia, Chelsea e Arsenal empataram 0-0 em Stamford Bridge e atrasaram-se na corrida aos lugares de topo - os Blues são terceiros, enquanto os Gunners ocupam um dececionante 12º posto, a seis pontos da liderança. Realce para o vermelho direto mostrado a David Luiz aos 87’, devido a entrada duríssima sobre Kolasinac.

Domingo gordo também para o Nápoles, que trucidou o recém-promovido Benevento: 6-0 e a liderança partilhada da Série A italiana, a par da Juventus (3-1 em casa do Sassuolo, com hat-trick do argentino Dybala) e do Inter de Milão, que no sábado venceu na visita a casa do Crotone por 2-0. Já o AC Milan, desta feita sem André Silva (ficou no banco), voltou às vitórias, batendo a Udinese por 2-1 com um bis de Kalinic, um dos últimos reforços dos Rossoneri para a nova época. O conjunto de Milão segue em quarto, com nove pontos, a três do trio que lidera a tabela,

Em Espanha, o Sevilha de Daniel Carriço (90’) teve de suar muito para levar de vencida o novato Girona: 1-0, com golo do reforço Muriel aos 69’, e muita sorte no fim - a equipa da casa falhou um penálti já nos descontos. Os andaluzes permanecem assim a apenas dois pontos do líder Barcelona. Já o Villarreal, que desta vez não contou com Rúben Semedo, conseguiu uma vitória categórica no reduto do Alavés: 3-0. Integra agora o grupo dos sextos classificados.

Na Alemanha, redenção para o Dortmund: 5-0 ao Colónia no regresso às vitórias e a subida ao primeiro lugar. Também o Bayer Leverkusen conseguiu uma goleada naquele que foi o seu primeiro triunfo em 2017/18: 4-0 ao Friburgo. Já o Hoffenheim, adversário do Braga na Liga Europa, somou mais um jogo sem ganhar: 1-1 na receção ao Hertha de Berlim. Não voltou a ganhar desde que bateu o Bayern Munique...

Destaque ainda para o Marselha de Rolando (titular), que triunfou por 2-0 em casa do Amiens e é agora sexto na Ligue 1.