Desporto

Crise aberta na Luz: Rui Gomes da Silva atira-se a Rui Costa.

“Nunca deixará a zona de conforto”, diz o ex-vicepresidente

 

Cenário completamente antagónico daquele vivido por FC Porto e Sporting é o que se passa para os lados da Luz.

As duas derrotas consecutivas – apenas uma vitória nos últimos quatro jogos – e, mais do que isso, os sinais deveras preocupantes transmitidos pela equipa dentro do campo não deixam antever grandes sorrisos nos tempos mais próximos. A crise, todavia, não se fica pelo relvado: alastra agora à cúpula diretiva.

Depois da saída de Nuno Gomes das funções de diretor da formação – substituído por Pedro Mil Homens, antigo dirigente... do Sporting –, começaram a circular rumores de que também Rui Costa poderia estar a ponderar abandonar o clube. Ontem, em declarações veiculadas pelo blogue “Geração Benfica”, Rui Gomes da Silva, antigo vice-presidente das águias, negou essa hipótese, embora lançando várias farpas ao antigo internacional português.

“O Rui Costa nunca sairá da sua zona de conforto. Ali, pode dar sempre a ideia de que tudo o que há de bom tem o seu dedo e tudo o que há de mau foi feito sem ter em conta a sua opinião. A única reação admissível era o designado diretor desportivo do Benfica vir dar a cara e demonstrar-se solidário com tudo. Mas a única vez que ouvi falar de Rui Costa foi quando deu uma entrevista onde reafirmava a sua ideia de um dia ser presidente do Benfica e considerava Jorge Mendes uma mais-valia para o clube...”, disparou o ex-dirigente encarnado.

Criticando os atuais vice-presidentes do Benfica, a quem acusa de se esconderem nos maus momentos, Rui Gomes da Silva defendeu ainda o treinador Rui Vitória: “Haverá um momento em que milhões (de vendas) não mais rimarão com campeões. E aí perceberemos que já não teremos a ajuda de quem nos ajudou a vender. Até lá, temos um treinador com um caráter e um nível raros no futebol”.