Desporto

Infantino: "Objetivo do VAR é retificar grandes erros"

O presidente da FIFA lembra que, mesmo com o acesso a várias repetições, alguns lances estarão sempre sujeitos a variadas interpretações

A tecnologia do vídeo-árbitro tem causado grande celeuma entre os adeptos do futebol, nomeadamente em Portugal. Ainda assim, o presidente da FIFA diz-se plenamente satisfeito com a implementação do sistema, considerando que os resultados têm sido positivos - embora admita que é normal existirem "pequenos erros" e que há pormenores a serem corrigidos.

"É dito que o vídeo pode ver tudo, corrigir tudo, mas esquecemo-nos que quando vemos um jogo na televisão podemos ter três interpretações do mesmo lance e não é esse o objetivo do vídeo. O objetivo é retificar grandes erros, para que um Mundial não seja decidido com um grave erro de arbitragem", referiu Gianni Infantino, no âmbito da apresentação do Mundial de futebol feminino que decorrerá em França em 2019,

"Tem sido visto nos locais de teste, tirando os pequenos erros, aqui e acolá, que nenhuma boa decisão de um árbitro foi contrariada, mudada. Ao contrário, as más decisões, sete na Taça das Confederações, foram alteradas. Esta é a ajuda aos árbitros, é a ajuda às pessoas", realçou o dirigente, abordando ainda a questão do fair-play financeiro: "Tem sido um grande sucesso. É aplicado e tem sido bom para o futebol europeu. Salvou-o, não nos podemos esquecer disso."