Sociedade

Madeira. Paulo Cafôfo vai ser ouvido sobre a queda da árvore

Foi esta quinta-feira aprovado o requerimento de audição do presidente da Câmara do Funchal seja ouvido no parlamento madeirense.

Paulo Cafôfo, presidente da câmara municipal do Funchal, Madeira, vai ser ouvido no parlamento madeirense sobre a tragédia da queda da árvore que ocorreu a 15 de agosto. O requerimento foi apresentado pelo deputado independente (ex-PND) Gil Canha e foi aprovada esta quinta-feira pela Comissão Especializada Permanente de Saúde e Assuntos Sociais da assembleia regional.

"Foi aprovado por maioria, com a ressalva de todos – exceto do proponente – que a audição seja realizada após as eleições autárquicas" afirmou o deputado social-democrata e presidente da comissão, Marco Gonçalves. A razão da data prende-se com o possível "aproveitamento político", visto que Paulo Cafôfo se recandidata à autarquia.

A situação gerou discórdia, com Gil Canha a afirmar que não pode permitir "que se esconda um assunto desta magnitude só porque há eleições, este ou aquele é candidato, porque, na minha opinião, acho que as 13 vítimas merecem respeito".

Os deputados do Juntos Pelo Povo (JPP), PS e CDS-PP defenderam ainda que deveriam ser ouvidas “outras entidades com responsabilidade na matéria", incluindo Miguel Albuequerque, que foi chefe do executivo camarário anterior e é atual líder do Governo Regional da Madeira.

A queda da árvore que pôs a Madeira e Portugal de luto, aconteceu a 15 de agosto, enquanto se celebrava a festa de Nossa Senhora do Monte, a padroeira da Madeira, e provocou a morte a 13 pessoas e ferimentos a 49, duas delas ainda estão internadas.