Sociedade

Há quem defenda um espaço nos transportes públicos exclusivo para mulheres

A proposta é de Joana Amaral Dias.

O partido Nós, Cidadãos!, de Joana Amaral Dias, tem uma proposta para a cidade de Lisboa que promete causar polémica: um espaço exclusivo para mulheres nos transportes públicos.

No debate “Mulheres, raparigas e a cidade: o direito ao espaço público em Lisboa”, Joana Amaral Dias falou numa divisória nos transportes públicos de Lisboa como forma de prevenir o assédio sexual.

Segundo o Público, a proposta foi recebida com relutância por parte plateia que assistia ao debate. Inês Sousa Real, candidata do PAN, comparou a proposta de Joana Amaral Dias ao “apartheid”: “Haver áreas específicas só para mulheres seria voltar aos tempos do 'apartheid'”.

Outra das propostas que gerou mais controvérsia no debate foi a implementação da videovigilância nos espaços públicos. “Chamar vídeo proteção à videovigilância é enganar as pessoas. A seguir à vigilância vem a repressão”, disse Isabel Pires, candidata do BE à Assembleia Municipal de Lisboa.