Sociedade

Pode estar para breve o primeiro festival feito só para mulheres

A ideia surgiu depois de reportados casos de violações durante um importante festival na Suécia

O Festival Bravalla, um dos mais importantes da Suécia e que todos os anos reúne grandes nomes da música internacional, foi cancelado depois de terem sido reportados casos de violações durante o evento, que se realizou entre 28 de junho e 1 de julho. O evento acabou por ser cancelado já depois de ter começar, o que obrigou ao reembolso do dinheiro de bilhetes a 50 mil pessoas.

Em resposta, a locutora de rádio e comediante Emma Knyckare, propôs, através da sua conta de Twitter. A criação de um festival “man-free”, ou seja, onde só as mulheres pudessem entrar. O feedback chegou imediatamente e em massa, de tal forma que a própria organização do festival Bravalla já se disponibilizou par assumir a organização do evento.

É óbvio que as respostas não foram todas de apoio e não tardaram a chegar aquelas que levantam questões sobre a igualdade de género. Mas para isso, Emma tem uma resposta: “os homens não são todos violadores, mas a maioria das violações são feitas por homens. Queremos criar um espaço livre, onde as mulheres podem estar à vontade, sem preocupações”.