Internacional

Mulher é violada num encontro do Tinder

O agressor ainda lhe pediu dinheiro para regressar a casa

Uma mulher de nacionalidade brasileira confessou ter sido violada três vezes ao longo da sua vida, sendo que uma deles terá ocorrido durante um encontro do Tinder.

O primeiro abuso aconteceu aos 8 anos de idade por parte de um primo mais velho. A segunda vez ocorreu já na idade adulta aos 23 anos, quando foi ataca e violada por um amigo e agora, aos 43 anos foi vítima de um terceiro abuso por parte de um homem que conheceu no Tinder.

"Fui violada três vezes na minha vida. Aos 8 anos fui abusada por um primo muito mais velho que eu. Na segunda vez, aos 23, fui violada por um amigo que me deu boleia e agora, aos 43, por um homem que conheci no Tinder", revelou a brasileira, segundo o Correio da Manhã.

A mulher é advogada de direitos sexuais e reprodutivos das mulheres e estava casada há 19 anos, no entanto e após a separação, decidiu instalar a aplicação de encontros. Começou a falar com um homem e ao fim de várias semanas de conversações, decidiram-se encontrar na casa da brasileira. Acabou por ser violada. 

"Pedi-lhe várias vezes para parar, mas foi em vão. A certo ponto foquei-me num ponto fixo à espera que ele acabasse. Quando terminou, fui direita para o duche e reparei que tinha o ânus a sangrar", confessou.

Depois da violação, o agressor ainda lhe pediu dinheiro para regressar a casa. De seguida a brasileira foi ao hospital para ser examinada e apresentar queixa, todavia acabou por desistir da decisão. Agora tem vindo a divulgar a sua história de modo a alertar a população para os perigos da aplicação.