Desporto

Caso dos emails. Juiz impede buscas a Luís Filipe Vieira e Pedro Guerra

 Os investigadores tinham conseguido um acordo com o MP, no entanto o juiz de instrução criminal não terá autorizado que as buscas fossem realizadas.

Um juiz do Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa impediu as equipas de investigação da PJ de realizarem buscas ao presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, ao assessor jurídico Paulo Gonçalves, e ao comentador Pedro Guerra, no âmbito do caso dos emails.

A notícia foi avançada esta quinta-feira pela revista Sábado. Os investigadores tinham conseguido um acordo com o MP, no entanto o juiz de instrução criminal não terá autorizado que as buscas fossem realizadas.  

Em causa estavam diversas buscas, incluindo algumas domiciliárias, referentes aos emails divulgados pelo FC Porto que dão alegadamente conta de eventuais crimes de corrupção desportiva entre o Benfica e a equipa de arbitragem.