Internacional

EUA. Trump lança-se a líderes porto-riquenhos depois do furacão Maria

Líder americano criticou presidente da Câmara de San Juan desde o seu resort de golfe. 

O presidente norte-americano acusou os líderes do Porto Rico de “quererem que tudo se faça por eles” e lançou-se em particular à presidente da Câmara da capital, San Juán, dizendo que “foi comandada pelos democratas para ser maldosa contra Trump”.

“[Estamos a assistir a] uma liderança tão pobre por parte da presidente da Câmara de San Juan e de outros no Porto Rico”, escreveu Donald Trump na manhã deste sábado, no Twitter, num momento em que o território americano nas Caraíbas está sem eletricidade e água canalizada.

Os comentários fizeram estalar uma onda de críticas ao presidente. Donald Trump está a passar o fim de semana no seu resort de golfe em Nova Jérsia, enquanto Carmen Yulín Cruz está a participar em várias operações de resgate e entrega de mantimentos à população.

Pelo menos 16 pessoas morreram na ilha com a passagem do furacão Maria, que arruinou por completo a velha rede de eltricidade que alimenta o território, já danificada com o furacão anterior, o Irma, que passou mais ao largo. Pode demorar meses até que a energia seja restaurada.

O Porto Rico recebeu dez mil agentes americanos vindos do continente, assim como toneladas de material médico, comida e água engarrafada, mas os principais problemas prendem-se com a circulação automóvel em estradas danificadas e bairros ainda inundados.

Donald Trump reagiu nas primeiras horas da manhã deste sábado aos comentários de Yulín Cruz da noite anterior. Na CNN, a presidente da Câmara de San Juan criticou uma responsável do governo que dizia que a intervenção no Porto Rico e as 16 mortes era, tomando em conta a gravidade da situação, “uma boa notícia”.

“Isto, raios, não é uma boa notícia”, afirmou Cruz na noite de sexta-feira. “Isto é uma ‘notícia de pessoas que estão a morrer’. Isto é uma ‘notícia de vida ou de morte’. Isto é uma ‘notícia sobre um camião cheio de coisas que não pode ir a lado nenhum’. Isto é uma notícia de devastação que só tem vindo a piorar.