Economia

Banco de Portugal mantém previsão de crescimento nos 2,5% em 2017

Já a taxa de desemprego no ano foi revisto em baixa para 9%.

O Banco de Portugal (BdP) manteve a meta de crescimento da economia portuguesa em 2,5% este ano, inalterando as projeções avançadas há três meses, uma evolução que deverá ser suportada pelas exportações e pelo investimento.

No Boletim Económico de outubro publicado esta quarta-feira, o BdP manteve a projeção para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) este ano, nos 2,5%, o que colocará a economia portuguesa a crescer 0,3 pontos percentuais acima do esperado na zona euro, "interrompendo a tendência de divergência real registada desde 2000".

No entanto, o Banco de Portugal sublinha que "o nível do PIB em 2017 é 1,5% inferior ao de 2008", anterior à recessão provocada pela última crise financeira internacional.

A actual recuperação económica assenta num maior dinamismo da Formação Bruta de Capital Fixo [o investimento], cujo crescimento projectado para 2017 é de 8%, e na reorientação de recursos produtivos para sectores mais expostos à concorrência internacional, com as exportações de bens e serviços a crescerem aproximadamente 7% em 2017, situando-se cerca de 44% acima do valor observado em 2008", explica o dpcumento do órgão regulador. 

Já no mercado de trabalho, a recuperação está a ser marcada por um bom dinamismo da criação de emprego – 3,3% em termos homólogos no primeiro semestre – sem pressões salariais, apesar dos aumentos do salário mínimo e das reposições salariais no Estado. Aliás, a taxa de desemprego foi revista em baixa face ao valor de Junho, de 9,4% para 9%, isto apesar da manutenção da previsão de crescimento.