Vida

Estudo revela que uma em cada 11 pessoas faz sexo no local de trabalho

Estudo analisou comportamentos e atividade sexual entre colegas no emprego

A plataforma YellowOctopus questionou 100 pessoas em todo o mundo e chegou à conclusão que uma em cada 11 pessoas já fez sexo no trabalho.

O estudo, que teve como objetivo analisar o comportamento impróprio e as atividades sexuais dos trabalhadores no local de trabalho, retirou ainda outras conclusões: 13% dos homens e 5% das mulheres já se masturbaram no trabalho, e 40% dos que já o fizeram, fazem-no várias vezes.

A maioria dos inquiridos considerou que a masturbação é o comportamento sexual “mais ofensivo”, e 47% das mulheres e 48% dos homens rejeitaram a prática desta no local de trabalho.

É ainda de referir que cerca de 4% das pessoas que considera que a masturbação no emprego é ofensiva, já o fizeram, pelo menos, uma ou duas vezes.

O inquérito apurou também que as horas noturnas são as mais propícias para se ter relações sexuais no trabalho – 72% - mas a maior parte dos inquiridos, que já o fez, praticou sexo durante o dia (36%).

Por fim, o estudo realizado revelou que tanto nas mulheres como nos homens, a prática sexual mais comum é a penetração, seguindo-se o sexo oral.