Politica

PSD. Paulo Rangel não se vai candidatar à liderança do partido

O eurodeputado Paulo Rangel anunciou, esta sexta-feira, em nota enviada à Lusa, que não se vai candidatar à liderança do PSD, “por razões familiares”, e agradeceu o apoio que tem recebido, garantindo que se irá manter neutro face a futuras candidaturas.


Na nota, Rangel afirma que "perante o inesperado anúncio do atual presidente do PSD de que não se candidataria a um novo mandato", o seu nome surgiu apenas como uma possibilidade, sem que tivesse existido "qualquer manifestação de disponibilidade nesse sentido". Assim, iniciou um período de reflexão e contactos com fim a ser tomada uma “decisão ponderada e fundamentada”.

"Infelizmente, e independentemente das condições políticas subsistentes, por razões de ordem familiar, que tentei solucionar ao longo dos últimos dois dias, nas atuais circunstâncias, afigura-se inviável a apresentação dessa candidatura", poder ler-se ainda na nota.