Sociedade

Consumo de antidepressivos em Portugal duplica

No ano passado foram consumidas cerca de 30 milhões de embalagens

O consumo de antidepressivos, medicamentos para controlar a hiperatividade em crianças e jovens, antipsicóticos e tranquilizantes continua elevado. No ano passado, em Portugal, foram consumidos cerca de 30 milhões de embalagens de substâncias receitadas para vários problemas de saúde mental – quase o dobro comparativamente a 2013.

 Segundo noticia o jornal Público, o consumo de comprimidos sofreu uma leve diminuição desde 2014, mas o consumo ainda se mantém elevado. Em 2016 foram vendidas 11,8 milhões de embalagens de antidepressivos: o dobro de 2013, onde se venderam 5,6 milhões.

Álvaro Carvalho, diretor do Programa Nacional para a Saúde Mental, diz que o consumo destes medicamentos atingiu níveis de risco para a saúde pública

Esta terça-feira será assinado um protocolo com a Ordem dos Psicólogos para que a adesão a estes profissionais ajude a evitar o consumo excessivo.