Marketing

A ‘praga’ das Influencers

Hoje em dia trabalhar neste mercado é estar constantemente a ouvir falar de influencers.

É rara a marca que não liga num momento de iluminação à sua agência a pedir uma lista de influencers para comunicar os seus produtos e serviços.

E é inimaginável o poder que estas pessoas adquiriram hoje em dia.

Passámos dos famosos endorsers e embaixadores para pessoas que de facto ‘influenciam’ - como se os primeiros não o fizessem já sobejamente. Tudo se resume à comunidade que têm e ao poder de influência junto deles, que faz com que qualquer coisa que postem seja seguida ao milímetro, copiada, comprada, alvo de desejo.

E não são só os números grandes que definem quem são os influencers da nossa praça. Há micro-influencers que têm ainda poucos seguidores, mas que pela especificidade e identidade que têm, aliadas a uma comunidade muito ativa, atraem já grandes marcas aos seus feeds. E falamos de marcas como L’Oreal, Danone, Dior, Lidl…todos os tipos, targets, setores, quadrantes recorrem hoje a influencers.

Porque falo eu então em praga? A verdade é que se há influencers inquestionáveis cuja competência é à prova de bala e cuja proclamada infuência é inegável, há muitos outros que surgem sabe-se lá de onde e não fazem ideia de como devem trabalhar com marcas. 

Como os distinguimos então?

Se para uma agência é relativamente fácil porque trabalhamos com todos e reconhecemos à légua os que entregam e os que não o fazem, para o público em geral (e para muitos importantes decisores) só o que veem no feed conta. 

‘Ah e tal mas ela é mesmo gira, tudo bem que não sabe escrever, mas passa’; ‘A foto é fraquinha mas com tantos likes é porque funciona’….Fossemos nós tão benévolos em tantas outras áreas da nossa vida e estaríamos com certeza num mundo melhor.

A verdade é que os influencers são hoje dos melhores porta vozes de marcas, complementando-se entre si e trazendo a dose certa de genuinidade que hoje procuramos nas marcas. Trabalhar com eles é uma certeza, ser um deles é uma oportunidade de dar asas a sonhos que de outra forma talvez não concretizassem.

Aguardo apenas que o tempo se encarregue de deixar sobreviver apenas os mais fortes…pois não haverá lugar para todos e a qualidade ditará a referência. 

E ainda bem porque no meio de tanto influencer, já não me influenciam como dantes.

*Diretora Criativa Havas Sports & Entertainment