Sociedade

Se viajar para Itália tenha atenção a estas recomendações da DGS

DGS deixa recomendações por causa de um surto de uma doença transmitida por mosquitos infetados

A Direção-Geral da Saúde (DGS) lançou um alerta para quem pretenda viajar para a Itália devido a um surto de uma doença transmitida por mosquitos infetados com Chikungunya.

O comunicado, publicado no site da DGS, lembra que a Organização Mundial de Saúde (OMS), confirmou o surto da doença transmitida por mosquitos na Região de Lazio, centro da Itália, mais propriamente na cidade de Roma e nas zonas de Anzio e Latina.

A DGS aconselhou os viajantes a consultarem um médico antes de viajarem, sobretudo se sofrerem de doenças como artrite, hipertensão, diabetes ou doenças cardíacas e ainda pessoas com mais de 65 anos, grávidas e viajantes que tenham uma estadia prolongada.

Para proteção a DGS recomendou o uso de repelente de mosquitos em adultos e crianças ao longo do dia, colocar redes mosquiteiras nos carrinhos e berços de bebés. O vestuário deve ser largo e deve ajudar a diminuir a exposição corporal (camisolas de manga comprida, calças e calçado fechado).

Os viajantes que regressem das áreas infetadas e tenham sintomas como febre, dores nas articulações e músculos, dores de cabeça e fadiga até duas semanas depois do regresso devem ligar para a Linha SNS ou consultar um médico.