Internacional

Califórnia. Fogo e fumo já fizeram pelo menos 23 mortos

Estado norte-americano continua a ser devastado pelas chamas, numa tragédia sem fim à vista

O fogo que deflagrou no passado domingo na região norte do estado da Califórnia, nos Estados Unidos, continua a lavrar e a alastrar-se em fúria. De acordo com o último balanço das autoridades, pelo menos 23 pessoas perderam a vida e quase 300 estão desaparecidas.

Milhares de residentes de localidades situadas nos condados de Napa, Sonoma, Mendocino e Yuba foram obrigados a abandonar as suas casas e ainda não têm prazo para voltar, tendo em conta o redobrar da força do vento nos últimos dias. Na cidade de Santa Rosa, por exemplo, bairros inteiros ficaram reduzidos a cinza com a passagem do fogo.

O chefe dos bombeiros Ken Pimlott diz que a situação é grave e confessa que dificilmente será resolvida em pouco tempo: “Estamos a lidar com um evento sério, crítico e catastrófico. Não vamos poder sair das florestas por um longo número de dias”

Mais de 8 mil bombeiros, pertencentes a 200 quartéis, foram mobilizados para combater as chamas e contam com o apoio de 73 helicópteros e 30 aviões.

Face à declaração de estado de emergência em sete condados da Califórnia, decretada pelo governador Jerry Brown, o presidente Donald Trump  aprovou o emprego dos fundos de emergência federais.