Cultura

Sindicato de produtores de Hollywood vão expulsar Harvey Weinstein

O produtor foi acusado de assédio e abuso sexual

O sindicato de produtores de Hollywood iniciou na segunda-feira o processo para expulsar Harvey Weinstein, depois de ter sido acusado de vários casos de abuso e assédio sexual.

“O assédio sexual de qualquer tipo é completamente inaceitável. Este é um problema sistémico e alargado que exige ações por parte de toda a indústria", segundo o comunicado emitido pelo sindicato.

Na reunião feita pela organização, o conselho de administração, composto por 20 mulheres e 18 homens, votou unanimemente a favor da expulsão do produtor cinematográfico. No entanto, a decisão não será imediata porque Weinstein tem o direito a defender-se antes da decisão final ser tomada.

Esta decisão surge dois dias depois de a Academia norte-americana de Cinema e Ciências Cinematográficas ter decido expulsar Weinstein.

Cerca de trinta mulheres fizeram queixa do produtor, como Angelina Jolie e Gwyneth Paltrow.