Internacional

Síria. Estado Islâmico derrotado em Raqqa

Aliança de curdos e árabes, apoiada pelos EUA, retomou o controlo da antiga capital do grupo terrorista


As bandeiras amarelas e verdes, com o símbolo, a vermelho, das Unidades de Proteção Populares (YPG) – as milícias curdas que dominam a aliança curdo-árabe das Forças Democráticas Sírias (SDF) –  foram hasteadas esta terça-feira no estádio municipal de Raqqa, um gesto simbólico que marca o fim do domínio militar jihadista daquela cidade síria, que chegou a ser a capital do território controlado pelo grupo terrorista Estado Islâmico na região.

“As nossas forças tomaram o controlo total de Raqqa. As operações militares terminaram, mas ainda há operações em curso para neutralizar as células adormecidas que possam existir e para remover minas terrestres”, anunciou Talal Sello, porta-voz das SDF, à AFP.

O assalto final a Raqqa – caída para as mãos do Daesh em 2014 – envolveu 15 mil combatentes do SDF, apoiados por forças especiais e meios aéreos da coligação internacional liderada pelos Estados Unidos, e teve finalmente os seus frutos com a derrota militar dos cerca de 300 jihadistas que ainda defendiam a cidade.

De acordo com a Reuters as forças de reconquista curdas e árabes encheram as ruas de Raqqa para festejar e cantar vitória sobre os terroristas.

Os comentários estão desactivados.