Sociedade

Acusado de estrangular gata afirma ser inocente em tribunal

O julgamento começou esta quarta-feira, em Coimbra

Um homem de 66 anos que foi acusado de ter estrangulado e matado uma gata, recorrendo a um fio, em Coimbra, afirmou esta quinta-feira em tribunal que é inocente.

O homem é suspeito de ter estrangulado uma gata a 23 de junho de 2013, que foi encontrada enforcada com um fio preso a um pau no prédio do arguido.

O julgamento começou nesta manhã de quinta-feira, no tribunal de Coimbra, onde o homem alegou estar a trabalhar em casa de um amigo quando o crime aconteceu.

De acordo com o Diário de Notícia, o homem começou o julgamento afirmando que não matou o animal e que "tinha que estar doido ou maluco para fazer uma coisa dessas”.

O suspeito referiu ainda que não sabia quem eram os donos do animal e que soube da morte através de um amigo. No entanto, duas testemunhas afirmam o contrário, culpando o homem e segundo a dona do animal – uma das testemunhas – já antes tinha encontrado várias rolas mortas.

O Ministério Público arquivou o processo, mas o julgamento apareceu depois de p Tribunal de Instrução Criminal ter emitido um despacho a contrariar o ministério.