Desporto

E-mails. Paulo Gonçalves constituído arguido

O assessor jurídico da SAD do Benfica foi automaticamente constituído como arguido devido às buscas de que foi alvo, devido ao facto de ser advogado, mas o clube escapou, para já, a qualquer acusação


Paulo Gonçalves, assessor jurídico da SAD do Benfica, foi constituído arguido na sequência das buscas que tiveram lugar durante esta quinta-feira no Estádio da Luz e em várias casas particulares - incluindo a do dirigente, que por ser advogado foi automaticamente constituído arguido no processo.

Pelo contrário, o clube da Luz escapou para já a qualquer acusação, como revelou na BTV João Correia, porta-voz da equipa de advogados que representa as águias.

Além de Paulo Gonçalves, também Luís Filipe Vieira, presidente do Benfica, e Pedro Guerra, até há pouco tempo diretor de conteúdos da BTV, receberam em sua casa a visita de elementos da Polícia Judiciária, no âmbito da investigação relativa ao chamado caso dos e-mails.