Sociedade

Mais de metade dos portugueses ja teve conflitos com os colegas de casa

A desarrumação é a principal razão para as discussões

O Life at Home Report 2017, promovido pelo IKEA, indica que 58% dos portugueses admite já ter tido conflitos com os colegas de casa. A desarrumação é a principal razão para os desentendimentos.

Os números fazem de Portugal o quarto país no que toca à percentagem de conflitos. No entanto, o relatório aponta ainda que o conceito de espaço próprio quando se partilha casa é difícil de encontrar para 46% dos portugueses e que a mesma percentagem de pessoas começam as suas discussões na sala.

Para 40% os meios de comunicação nunca refletem a realidade de partilhar uma casa com outra pessoa. A sociedade também tem impacto na vivência em comum: 27% das pessoas diz sentir uma pressão para viver de forma mais minimalista.

No que toca a remodelações. 26% gostariam de fazer mudanças em casa de uma só vez mas não têm energia para o fazer. Por outro lado, 21% dos inquiridos têm receio de começar e não terminar.

O relatório aponta ainda cinco conclusões: "Adoramos as nossas coisas mas não gostamos de desarrumação", "precisamos de espaço pessoal mas achamos difícil pedi-lo", "sentimos que, mais do que física, o lar exige uma presença mental, mas temos dificuldade em ligarmo-nos", "estamos entusiasmados com a conectividade digital, apesar de nos preocuparmos com as suas desvantagens" e "queremos que a casa esteja concluída, mas é necessário que acompanhe a evolução das nossas vidas".

Segundo Cláudia Domingues, diretora de comunicação da IKEA Portugal, "uma das maiores conclusões que é possível retirar da pesquisa deste ano é algo muito simples: todos precisamos de conversar sobra a nossa vida em casa". Com este relatório, a empresa pretende "inspirar as pessoas a falar sobre o que realmente precisam e querem das pessoas com quem vivem".