Internacional

Não há alternativa para além de "proclamar uma nova República", disse o vice-presidente da Catalunha

Oriol Junqueras rejeita a possibilidade de eleições autonómicas como saída para a atual crise política

O vice-presidente do governo autonómico da Catalunha e líder da ERC, Oriol Junqueras, disse, em declarações à Associated Press, que "Espanha não deixou outra opção" para além da "proclamação de uma nova República" da Catalunha. 

Junqueras recordou a necessidade de se "trabalhar para construir uma República, porque compreendemos que existe um mandato democrático para estabelecer uma República". Contudo, Junqueras prestou declarações enquanto membro do seu partido, a ERC, e não em nome da Generalitat. 

O líder da ERC referiu ainda que o seu partido rejeita a possibilidade de eleições autonómicas como saída para o atual bloqueio político entre a Generalitat e o governo central. No seu entender, os catalães já escolheram a via independentista.

Junqueras não se coibiu nas acusações contra Madrid. "Não há democracia que receba os ataques que estamos a receber", afirmou. "É uma situação anormal, com grande agressividade, que está a criar um cenário incomum na Europa". 

Estas declarações somam-se às reuniões que Carles Puigdemont, presidente da Generalitat, tem tido ao longo do dia de hoje com os vários grupos e partidos catalães pró-independência com o objetivo de se acordar um texto para, eventualmente, se proclamar a República catalã. 

O parlamento catalão reunir-se-à amanhã em plenário às 16h (menos uma em Portugal).