Internacional

Somália. Dois ataques terroristas fazem pelo menos 14 mortos

Um dos ataques em Mogadíscio era dirigido ao presidente Mohamed Abdullahi Farmajo

Duas semanas depois do violento atentado que tirou a vida a mais de 350 pessoas, a capital da Somália voltou a ser palco de atos de terrorismo, com dois novos ataques este sábado.

Enquanto ao volante de carro, um bombista suicida se fazia explodir contra um hotel de Mogadíscio onde supostamente o presidente Mohamed Abdullahi Farmajo iria ter uma reunião, um outro veículo explosivo foi detonado perto de um edifício parlamentar.

Segundo a Al-Jazeera, o primeiro balanço aponta para 10 mortos, mas o número de vítimas pode vir a aumentar, particularmente na zona do hotel. Refere aquela cadeia que foram vistos três combatentes do grupo terrorista islâmico Al-Shabab entrar no edifício, armados, e foram ouvidos tiros.

“As equipas de socorro acreditam que o número de mortos pode ser muito superior. Estão a recolher vários cadáveres no hotel”, informa o corresponde da Al-Jazeera.

O repórter, garante, no entanto, que o presidente Farmajo “não se encontrava no hotel à hora do ataque”.