Politica

Deputado municipal sai solidário com José Eduardo Martins

Carlos Barbosa ‘rompe’ com o PSD de Lisboa. O número dois da lista do Partido Social Democrata à Assembleia Municipal de Lisboa afirma não se sentir confortável com "os golpes e contragolpes" no partido.
 

Depois da saída de José Eduardo Martins, agora foi a vez de Carlos Barbosa ‘romper’ com o PSD de Lisboa e suspender o mandato, após ter surgido uma lista alternativa à liderança da bancada social-democrata, que é encabeçada pelo presidente da junta de freguesia de Belém, Luís Newton, contra a que deveria ter sido liderada por José Eduardo Martins.

Numa carta enviada aos companheiros de lista, a que o Diário de Notícias teve acesso, Carlos Barbosa relembra que esteve numa reunião a 17 de outubro com todos os eleitos à Assembleia Municipal, à exceção de Newton, em que terá sido escolhido, por unanimidade, que o líder de bancada seria José Eduardo Martins.

Barbosa afirmou ter ficado "espantado" com o facto de outra lista ter aparecido e ter ganho a presidência da bancada social-democrata na Assembleia Municipal.

Assim, Carlos Barbosa optou por sair, quase que solidário com José Eduardo Martins, por afirmar que não se sente confortável com "os golpes e contragolpes" no partido.