Economia

Deco quer petição para acabar com comissões bancárias sem serviço prestado

Associação também acusa o Banco de Portugal de ficar em silêncio e pede esclarecimentos.

A Associação de defesa dos consumidores – DECO – afirma que cinco milhões de euros por dia é o dinheiro que os consumidores pagam aos bancos em comissões.

No entanto, nem todas são legítimas, e para duas delas a Deco exige a expulsão imediata com a petição”, refere um comunicado da associação, onde acrescenta ainda que “cobrar comissões pela manutenção de contas à ordem, que não requerem manutenção alguma, está longe de ser uma prática aceitável. Menos, ainda, quando estas custam, em média, 63 euros/ano aos consumidores e as isenções antigamente concedidas vão desaparecendo.”

A Deco aponta ainda uma outra situação, que é o facto de os bancos obrigarem os clientes que têm créditos à habitação, a pagarem uma comissão que, geralmente, rondam os 30 euros por ano de maneira a poderem pagar as prestações mensais de um contrato que prevê, como única opção, esses pagamentos. “É totalmente descabido”, afirma a Deco.

A Deco acusa ainda o Banco de Portugal de ficar em silêncio e pede que esclareça o que corresponde a um “serviço efetivamente prestado.”