Politica

Costa diz que OE “assegura continuidade” mas “prepara o futuro"

António Costa inicia o debate da votação do Orçamento do Estado na generalidade afirmando que o OE2018 é um orçamento que "assegura a continuidade" mas que "prepara o futuro". 


No discurso inicial, o primeiro-ministro começou por focar os resultados alcançados. "A convicção de que este virar de página era não só desejável como possível, juntamos agora os resultados produzidos por esta mudança", afirmou. 

António Costa referiu o aumento da confiança dos consumidores, a aumento do investimento, a diminuição do desemprego e o crescimento da economia. 

"Esta é por isso uma proposta que prepara o futuro dando continuidade à mudança de políticas que estão na base do programa deste governo e desta maioria". Sobre as novas medidas, Costa reforçou que o OE2018 "aposta na sustentabilidade das nossas finanças públicas, através da redução do défice em 1% e da dívida pública de 126,2% em 2017 para 123,5% em 2018. 

Também o reforço na sustentabilidade da segurança social foi uma das medidas destacadas por Costa assim como o incentivo à cultura e à ciência. "Este é um orçamento virado para o futuro", acrescentou referido que a proposta de Orçamento inclui o aumento do abono de família assim como na rede de creches.

Sobre o ensino superior, Costa destacou que o OE2018 democratiza "o orçamento para Bolsas de Ação Social no ensino superior" assim como "novas políticas de arrendamento acessível e de acesso ao mercado de trabalho. 

Sobre as tragédias, Costa referiu que é "imperativo" a "resposta às populações" e a "reconstrução dos territórios devastados", assim como "reformas estruturais da floresta e do sistema de gestão integrada dos incêndios rurais, da execução da estratégia de revitalização do interior, descentralização"

Os comentários estão desactivados.