Sociedade

Segurança do Urban Beach que agrediu jovens "mostrou arrependimento total"

Os três seguranças que foram detidos pela PSP no seguimento das agressões junto à discoteca Urban Beach, em Lisboa, começaram este sábado a ser ouvidos por um juiz.

O advogado de um dos seguranças disse à chegada de um dos três arguidos ao tribunal que o seu cliente "mostrou arrependimento total" pelos acontecimentos de quarta-feira de madrugada.

"Houve causas anteriores que conduziram àquela desestabilização emocional. Aquilo não nasceu de um ato gratuito", disse o advogado Joaquim Oliveira.

O advogado disse que "os comerciantes das rulotes sentiram-se incomodados com aquele grupo de jovens e recorreram à discoteca o apoio dos seguranças. Chamou-se a polícia, não houve intenção de fazer justiça com as próprias mãos".

A audição dos três seguranças começou este sábado às 9h no Tribunal de Instrução Criminal, no Campus de Justiça de Lisboa.

Recorde-se que um dos seguranças do Urban foi detido na madrugada de quinta-feira e os outros dois foram detidos esta sexta-feira.

Os seguranças foram detidos pela PSP na sequência do episódio de agressões que ocorreram na madrugada de quarta-feira junto à discoteca Urban, em Lisboa.

Os seguranças foram detidos por ofensas graves à integridade física.

Na noite de quinta-feira a discoteca foi encerrada por ordem do Ministério da Administração Interna.