Desporto

Sergio Ramos: "Casillas? Conceição parece primo de Mourinho..."

O defesa do Real Madrid defendeu o guarda-redes do FC Porto, mas também Cristiano Ronaldo: "Tem-nos mal habituados"

Sergio Ramos não está agradado com a saída de Casillas da baliza do FC Porto. Questionado sobre o tema no âmbito da seleção espanhola, o defesa do Real Madrid - onde compartilhou balneário com o guardião portista durante muitos anos - chegou mesmo a comparar Sérgio Conceição... a José Mourinho. "É uma situação que me chama a atenção. Ver o Casillas no banco surpreende toda a gente. Não sei se há algum problema pessoal atrás disso, desconheço. Desejo sempre que continue a desfrutar e a ser feliz seja no Porto, em Manchester ou onde for. Não deve perder a alegria que sempre teve a jogar, quando perder será um problema. Independentemente disso acho que voltará a jogar no FC Porto, é um grande guarda-redes", salientou, completando: "Ninguém gosta de ser suplente, mais ainda quando se foi titular a vida inteira. Não sei se o treinador tem algum problema, mas de onde vem não me surpreende."

Ao dizer isto, um jornalista perguntou, entre risos: "O treinador é amigo do Mourinho?". Sergio Ramos riu-se também e respondeu desta forma: "Não sei, vi-o num par de conferências de imprensa e parecem primos. Têm parecenças. Sem o currículo do Mourinho, mas tem algumas semelhanças. O Casillas teve muitos treinadores e nunca ouvi nenhum dizer isso. E eu também nunca o vi a treinar mal, mas, como toda a gente, pode ter uma quebra física. Perguntem aos outros treinadores e depois falaremos melhor sobre isso", referiu, defendendo novamente o guardião: "Ele nunca gostou muito de polémicas nem de criar problemas, se calhar está a fazer isso mesmo em prol do grupo. Eu não sei se desmentiria, mas daria a minha opinião. Quando temos um problema temos de o encarar de frente."

Na mesma ocasião, Sergio Ramos abordou também o tema da má forma de Cristiano Ronaldo, que leva apenas um golo nesta edição do campeonato espanhol - oito em 13 jogos no total da temporada. O defesa considera as críticas exageradas. "Eu vejo-o bem, tem-nos mal habituados. Cada um terá a sua opinião sobre os gestos dele. A uns pode agradar mais, a outros menos. Mas foi sempre assim e a mim não me surpreende. Não é novidade nenhuma depois de tantos anos. A ambição fá-lo ficar mais azedo porque não marca. Temos por ele o mesmo carinho de sempre, dá-nos sempre muito", ressalvou. Questionado ainda sobre a sua opinião em relação ao facto de Ronaldo não ser muito expansivo quando são outros colegas a marcar, o capitão merengue preferiu também desvalorizar: "Pode não ser bom, mas a mim, pessoalmente, dá-me igual que seja ele ou o Isco, o Kiko [Casilla] ou o Keylor [Navas], se vão à área cabecear, a marcar. O Cristiano tem uma meta diferente, joga também pela Bota de Ouro e pela Bola de Ouro que dependem desses pormenores, dos golos que marca. Não se lhe pode apontar nada pelo muitíssimo que nos dá."