Sociedade

Falta de cinto. É cada vez mais difícil escapar à multa de 200 euros

Câmaras de vídeo nos locais problemáticos ajudam a passar multas e até apanham t-shirts a imitar cintos

A não utilização do cinto de segurança continua a ter uma expressão significativa no número para de vítimas mortais em acidentes nas estradas portuguesas.

Mas o problema não se verifica apenas em Portugal, um pouco por toda a Europa a utilização do cinto de segurança ainda fica aquém do que seria ideal. Por isso, a União Europeia tem um comité sobre a segurança nas estradas.

Uma das soluções encontradas para aumentar a utilização do cinto foi a de apertar o controlo da obrigatoriedade e a respetiva sanção em caso de não respeito da lei. E para isso serão instaladas várias câmaras, de grande precisão, para apanhar os condutores e passageiros que não cumpram as regras.

Em Portugal, tal solução não foi ainda implementada, mas, segundo o Observador, na vizinha Espanha já chegaram por correio a casa de vários condutores uma multa de 200 euros acompanhada pela respetiva prova da prevaricação: uma fotografia captada por uma das 225 câmaras de vídeo instaladas nos locais mais problemáticos. Além do pagamento, serão também retirados automaticamente três pontos da carta de condução.

E nem as soluções mais criativas, como as t-shirts com um desenho do cinto de segurança, que estão à venda na Amazon, serão capazes de enganar a alta definição das câmaras.

Por enquanto, a medida não chegou ainda ao nosso país, mas como todas estas recomendações advém de uma coordenação europeia é expectável que a instalação de câmaras à caça da falta de cintos esteja para breve.