Desporto

Sporting. Dívida de 13,3 milhões à Doyen está saldada

Os leões já vão poder receber os 6,1 milhões de euros que estavam retidos pela UEFA

DR  

O Sporting liquidou o valor referente à parte da dívida que faltava saldar à Doyen, referente à transferência de Marcos Rojo para o Manchester United: 13,3 milhões de euros. Recorde-se que os leões mantinham um diferendo judicial com aquele fundo de investimentos desde 2014, quando o defesa argentino se mudou para Inglaterra: Bruno de Carvalho, presidente leonino, rescindiu de forma unilateral o contrato que o Sporting tinha com a empresa e que definia que 75 por cento da venda do passe de Rojo seria paga ao fundo e não entraria nos cofres dos leões.

O processo arrastou-se desde então nos tribunais, mas em última instância, o Sporting acabou por perder o duelo, sendo obrigado pelo Supremo Tribunal da Suíça a pagar os 17 milhões de euros exigidos pela Doyen há cerca de um ano. Os leões já terão pago entretanto uma primeira tranche, no valor de 4 milhões, e agora saldaram a totalidade da dívida.

Deste modo, o clube leonino poderá receber os 6,1 milhões de euros, referentes a prémios de participação nas competições europeias, que estavam retidos pela UEFA.