Sociedade

Tony Carreira ouvido em tribunal a 27 de novembro

Em causa estão as acusações de plágio

DR  

Tony Carreira vai ser ouvido no dia 27 de novembro no Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa, no âmbito do processo em que é acusado pelo Ministério Público (MP) de plagiar 11 músicas.

De acordo com o despacho da juíza, o interrogatório judicial está marcado para as 10h30, seguindo-se “o debate instrutório”. De acordo com a lei, estes são sempre à porta aberta, mas o interrogatório do cantor deverá realizar-se à porta fechada.

Segundo a agência Lusa, o Requerimento de Abertura da Instrução (RAI), uma fase facultativa que tem como objetivo comprovar a acusação do MP e seguir para julgamento ou arquivar o processo, refere que o cantor pede a nulidade da acusação, mas mantém a disponibilidade para chegar a um acordo, desde que este não envolva qualquer pagamento à Companhia Nacional de Música, a editora que apresentou a queixa.

Recorde-se que Tony Carreira está acusado de 11 crimes de usurpação e outros tantos de contrafação. Já Ricardo Landum, o autor de alguns dos êxitos do cantor, é acusado de nove crimes do mesmo género. Em causa estão as canções 'Depois de ti mais nada', 'Sonhos de menino', 'Se acordo e tu não estás eu morro', 'Adeus até um dia', 'Esta falta de ti', 'Já que te vais', 'Leva-me ao céu', 'Nas horas da dor', 'O anjo que era eu', 'Por ti' e 'Porque é que ven' .

"As obras descritas são exemplos da atividade ilícita do arguido Tony Carreira, o que resulta do confronto da obra genuína alheia com a obra supostamente criada pelo arguido, por vezes com a participação do arguido Ricardo Landum, sendo que tais obras foram analisadas através de perícia musical", refere o MP.