Internacional

Celebridades apelam libertação de jovem que foi presa por matar violador

Celebridades manifestaram-se nas redes sociais 

Várias celebridades, como Kim Kardashian, Rhianna e Cara Delevigne, demonstraram o seu apoio nas redes sociais a Cyntoia Bronw, uma jovem que foi presa por ter morto o homem que a violou e manteve em cativeiro.

O caso remonta a 2004, a jovem, na altura com 16 anos, foi condenada a prisão perpétua por ter morto o homem que a comprou. O abusador tinha 43 anos quando comprou Cyntoia, no entanto, a jovem conseguiu ter acesso à coleção de armas do homem, matou-o e fugiu.

Ao longo do julgamento a jovem contou que foi abusada e agredida, mas acabou por ser acusada de roubo por ter fugido com a arma e carteira do violador. O tribunal não teve em conta o sofrimento de Cyntoia e condenou-a a prisão perpétua.

No início da semana uma imagem da jovem que tem atualmente 29 anos, a contar a sua história foi partilhada nas redes sociais e desde então tornou-se viral. Celebridades, como Kim Kardashian e Rhianna partilharam a fotografia na tentativa de apelar à libertação da mulher presa já há 13 anos.

O caso já tem uma hashtag, ‘Free Cyntoia Brown’, que está a ser partilhada nas redes sociais e já despoletou uma onde de críticas ao sistema jurídico norte-americano.

A petição online a pedir a libertação de Cyntoia já reúne mais de 100 mil assinaturas.